10 Dicas de Michel Zylberberg

Rodando pelo mundo existe há seis anos e é um blog de viagens com fotos e textos de excelente qualidade. O sucesso é só uma consequência de muita dedicação: ele conta com mais de 50 mil fãs no Facebook e mais de 3 mil seguidores no Twitter. 

Michel Zylberberg dá 10 TOP dicas para quem está pensando em começar um blog de viagens!

10 dicas para blogueiros iniciantes, por  Michel Zylberberg

  • Pense bem na escolha do nome para o teu blog, vai ser fundamental no decorrer do processo. Tome cuidado ao usar coisas muito pessoais, como “Viagens do Fulano”, porque se mais pra frente você quiser transformar o blog em algo mais profissional vai sempre estar ligado só ao teu nome.
  • Um dos assuntos mais comuns discutidos entre os blogueiros é a questão do domínio próprio. Acho importante já partir com um nomedoblog.com.br ou nomedoblog.com, porque mudar de domínio é uma das coisas mais chatas que existem. E um endereço tipo wordpress.nomedoblog.com é difícil de ser memorizado. Você poderá usar as plataformas WordPress ou Blogger ou qualquer outra, mas um endereço personalizado vai ser sempre teu.
  • Mais uma coisa importante ligada ao nome do blog é o nome nas redes. Sites como o Twitter têm limite para o tamanho do nome de usuário. Comecei o blog há seis anos atrás (antes dessa febre de redes sociais) e tive problemas, tendo que usar por exemplo “rodandoomundo” ao invés de “rodandopelomundo” no Twitter. Nomes curtos e marcantes são o ideal. Evite também nomes parecidos com o de blogs já existentes, você evitará ser acusado de plágio ou já ter teu nome cadastrado.
  • Uma vez escolhido o nome e criado o blog, crie também (mesmo que não use no começo) uma conta em todas as redes sociais. Essa interação paralela ao blog é fundamental na tua vida online e para tornar teu trabalho sempre mais conhecido. Ser blogueiro de viagem (ou de qualquer outro assunto) significa compartilhar uma parte da tua vida com os leitores, então se prepare para passar boas horas interagindo nas redes.
  • Muita gente se deixa levar pela euforia dos primeiros dias de blog e passa por todos os blogs mais conhecidos divulgando o novo trabalho. Acho legal e divulgar é fundamental, mas acredito que seja melhor esperar ter um pouco mais de conteúdo para divulgar pra valer. É estranho entrar em um blog e ver 2 ou 3 posts, não dá pra sentir se o trabalho é realmente bom. Claro que o visual do blog é parte fundamental para dar credibilidade. Escolha um bom tema e personalize. Cuide também da versão para celular, hoje em dia é fundamental.
  • É raro ver projetos ou viagens específicas funcionarem em um blog de viagem. Muita gente cria um blog porque vai viajar para ver a Copa do Mundo ou vai fazer intercâmbio/mochilão em algum país, mas quando a viagem acaba será muito difícil encontrar novos assuntos para o blog. Além de ficar repetitivo. A maioria dos blogs são abandonados completamente antes de completarem um ano de vida, e muitas vezes é uma pena essa morte prematura. Antes de criar o blog pense se realmente vale a pena investir tanto em um projeto, pois um blog exige muita – MUITA! – dedicação. A questão do nome também vale nesse tópico, porque criar um blog “Ciclano na Copa da Alemanha” e depois mudar para “Ciclano na Oktoberfest” não vai funcionar.
  • Nunca copie conteúdo de outros blogs para conseguir mais material, você vai “se queimar” e poderá ter problemas legais. Se gostar de um conteúdo em um blog escreva um post pessoal falando do assunto e coloque um trechinho e o link. Se for uma foto, peça autorização e se receber coloque todos os créditos. O plágio é a pior coisa no meio dos blogueiros. Um exemplo de como evitar problemas é colocar marca d’água nas tuas fotos, claro que nenhum método é 100% seguro. Infelizmente é um problema real e muito comum, já que nossas leis não ajudam a combater esse tipo de crime.
  • Alguns blogs são mais teóricos e outros visuais. Pense no que você gosta mais e no que poderá acrescentar para quem pesquisa sobre o destino. Entrar em um blog com belas fotos é um modo de viajar e encontrar todas dicas tintim por tintim também é muito bom. Existe uma quantidade incrível de bom conteúdo na rede, então é importante trabalhar bastante e criar uma personalidade para se destacar sempre mais. Teu trabalho precisa ser único e diferenciado.
  • Se o trabalho for bom as empresas vão entrar em contato, é um processo natural. Propostas de publicidade e tudo mais que você possa imaginar. Uma das maiores dificuldades, até entre blogueiros mais experientes, é saber vender – dar um preço. Como em todas outras áreas, existem blogueiros que divulgam gratuitamente ou por pouco e outros que cobram caro. Não existe uma tabela, mas a experiência vai ajudar a encontrar o preço certo. A dica é: nunca aceite o primeiro preço que a agência ou empresa oferecer, negocie e peça mais, chore mesmo até achar um preço justo para ambas as partes.
  • Criou o blog e tudo vai fluindo super bem? A última dica é na verdade um conselho: Não vire refém do teu blog. Deve existir um limite entre registrar uma viagem e todos os detalhes para compartilhar depois e realmente aproveitá-la – especialmente se quem estiver viajando com você não fizer parte do projeto (mesmo que seja namorado, marido, amigo, etc.). Muita gente vira refém da tecnologia e mesmo estando no destino acaba viajando virtualmente. Depois de criar um blog de viagem tuas férias nunca mais serão as mesmas, mas tente encontrar um meio termo que traga um equilíbrio para a paixão de viajar e a de compartilhar.
Boas viagens e boas blogadas! Michel Zylberberg

 
Michel fala sobre o seu blog na revista Brasileiros Mundo Afora. A entrevista completa você pode ler aqui: Rodando pelo mundo com Michel Zylberberg